O Registro do Imóvel deve ser feito no Cartório de Imóveis da região na qual o imóvel está localizado e envolve alguns processos.

O primeiro passo para fazer o Registro do Imóvel é lavrar a Escritura em um Cartório de Notas ou Tabelionato. Para isso, você precisará de documentos como:

  • Documento de identidade e CPF do comprador e vendedor;

  • Certidões cíveis e criminais estaduais ou municipais;

  • Matrícula do imóvel atualizada;

  • Certidão negativa de débitos de IPTU e débitos condominiais.


Você encontra a lista completa e detalhada da documentação necessária no site do Cartório de Notas.

Com a documentação entregue o Tabelionato confeccionará a minuta da Escritura e a encaminhará para validação. Após este processo, o comprador deve pagar o ITBI e as taxas referentes aos trâmites no Cartório. No financiamento imobiliário do Inter você pode incluir essas despesas no seu contrato para não precisar se preocupar durante o processo!

Com a Escritura lavrada e as taxas pagas, a documentação deve ser enviada ao Cartório de Registro de Imóveis (CRI) para que a compra seja registrada na Matrícula do Imóvel. O Cartório é responsável por esse procedimento, que pode demorar um pouco para ser concluído, sendo que não há um prazo máximo definido. Finalizado o processo, o CRI entregará a matrícula atualizada do imóvel, constando o Registro no nome do comprador.

Tem outras dúvidas sobre financiamento? Confira nosso guia do financiamento imobiliário!

Encontrou sua resposta?